Paz meus amigos e Parceiros da Bíblia

Aqui estou eu, uma vez mais me aventurando na tentativa de compartilhar algo que nos alerte sobre a real importância de estarmos em contato diário e permanente com a Palavra de Deus, seja através da leitura da Bíblia, frequentando os trabalhos da igreja e, por que não, compartilhando via internet temas relacionados a assuntos bíblicos.

Um tema que tem bombado ultimamente, pelo menos entre os meus amigos de facebook, são os vídeos de cristãos sendo torturados por causa do evangelho, em países onde a igreja não tem liberdade para isso.  São os cristãos pertencentes as chamadas “igrejas-perseguidas”. Confesso que nem sempre assisto a estes vídeos, pois são realmente chocantes.

Reconheço a legitimidade em orarmos pela proteção destes nossos irmãos, que ousadamente não se submetem as autoridades destes países e mantem-se firmes, proclamando a Jesus como seu Salvador, mas creio também que o principal motivo de orarmos pela preservação da vida deles, é pela boa obra por eles começada nestes confins do mundo, ordenada por Jesus.

Mas creio que no caso destes irmãos, o problemas deles, indiscutivelmente terrível, é apenas na esfera terrena, pois com sua atitude eles estão em total harmonia com o Pai e assim sendo, baseando-nos nas palavras de Jesus em Mateus 5:10-12 eles são felizes pois deles é o Reino dos céus juntos com maravilhosos galardoes.

Agora, o que tem me incomodado de verdade, que por vezes me choca tanto quanto aos vídeos de tortura  mostrados na internet, são as cenas de “cadeiras vazias” dentro dos templos situados nos “países-livres.”

Deus tem colocado um incomodo dentro de mim, mostrando que a “igreja-livre” precisa ser alvo de nossas orações.

Pense no meio em que você vive e analise como estão os bancos da sua igreja.

Nós que vivemos aqui na Inglaterra temos visto com muitas frequência, prédios seculares que outrora abrigavam cristãos, hoje estão sendo vendidos e transformados em apartamentos, mesquitas e outros. E isso por que? Porque elas não tem publico, só cadeiras vazias…

E isso me leva a questionar, o que nos, cristãos, estamos realmente fazendo de impactante nas nossas igrejas-livres? E a resposta triste é que na maioria dos casos fazemos muito pouco.

Diferente dos países onde há a perseguição dos governantes, aqui, nossos perseguidores são piores, pois somos nós mesmos e de nós, não temos como nos esconder e tentar fazer a obra. Nossa correria do dia a dia, nossa busca pela situação econômica “estável” tem servido de álibe para ao invés de ocuparmos nossas cadeiras na igreja, buscando aprender mais de Deus e pondo o Reino em primeiro lugar, substituamos isso pela poltrona confortável do nosso lar , afinal estamos cansados na difícil missão de ter que conseguir o que comer e o que vestir. Raros são os casos legítimos para a cadeira vazia.

Me vem a mente um texto em que Jesus disse que chegaria um dia em que o amor se esfriaria. E este esfriar do amor tem conexão direta com a falta do contato diário com a Palavra de Deus.
Assim como o nosso amor pela marido/esposa, ou amigos aumenta com a convivência diária com eles, com a intimidade adquirida pelo contato contínuo, assim também é o nosso amor a tudo relacionado a obra de Deus.

Existe um ditado popular que diz que o que os olhos não veem, o coração não sente e creiam, muitas vezes é assim mesmo, se os olhos se desviam da Palavra e da igreja física de Deus, da comunhão física entre os irmãos, fatalmente você também se afastará do zelo e do amor pelas coisas de Deus.

Meus amigos e parceiros da Bíblia, fica aqui o conselho de Paulo a Timóteo, na sua primeira carta capitulo 4: 13 e 15

Persiste em ler, exortar e ensinar; Medita  nestas coisas, ocupa-te delas para que o teu aproveitamento seja manifesto a todos.

Então parceiros, usemos o privilégio de sermos livres, em um país livre e pertencentes de uma igreja-livre e persevere no propósito de concluir a leitura bíblica em 2012.

 

Sempre firmes Naquele que nos fortalece!

Sandra Corona